ITAMBACURICOPOLIS

Missionária Alessandra, ela crê

O Itambacuricópolis inicia uma nova fase, entrevistando gente nossa, falando de assuntos que nos interessa. É com muito prazer que inicio esta série de entrevistas com Allessandra Gomes, filha de nossa querida Bezinha. Léia como a maioria a conhece, passou e vem passando por uma transformação que maravilha os que acompanham a sua evolução. Geneticamente e esperitualmente abençoada com uma mente brilhante, hoje Missionária, ela nos traz as boas novas com um frescor único e necessário, numa mistura de personalidade e missão, ela nos fala de Jesus Vivo, atravessa o preconceito com tranquilidade, alerta com autoridade e aprende com humildade, soprando uma nova força feminina por onde passa. Tive a oportunidade de encontrar esta nova Alessandra nos meus dias em Itambacuri, foram horas e horas de ótimos papos. Ela veio enriquecer a missão de Cristo em nossa cidade, e a vocês que podem, não deveriam deixar passar a chance de conhece-la melhor. Aqui vai com carinho um pouquiho dela para todos, espero que gostem.

Por Rubens Magalhães – 04-Jan-2008

R:Mulher, Jovem, Solteira. Como tem sido a sua aceitação como líder de um Ministério Cristão?

A:Essas três características, infelizmente, tem sido motivo de muito preconceito no meio cristão, some-se a isso que sou nova convertida, então, há mais preconceito ainda. Essas são características de alguém que não vai ter sucesso no ministério. Mas para a surpresa de todos Deus tem prosperado essa obra. Mas aqui em Itambacuri a rejeição é ainda maior, os grandes centros estão acostumados com mulheres na liderança eclesiástica. A grande maioria dos nossos irmãos em Cristo não reconhece nosso ministério e nem a minha liderança, mas creio no que a Bíblia diz:” mas deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias…” ( 1co 1:27). Não me intimido com preconceitos nem com o que a maioria diz, porque aprendi que nem sempre a maioria está certa, quem não respeita a minha liderança, não é problema meu, é destas pessoas com Deus, pois, foi ele quem me escolheu.

R:No seu perfil online (orkut) você diz que ja foi normal, o que você quer dizer com “Normal”?

A:”NORMAL” É um termo que uso para definir a mentalidade da maioria, ou seja, uma cultura moldada para o egoísmo, estagnada, ociosa em sua maneira de pensar, imediatista, vazia em sua essência, injusta, em só querer levar vantagens mesmo que passe por cima dos direitos de outros (uma cultura bem brasileira)…etc. Quando alguém tem coragem de tomar atitudes corretas em relação ao mundo, as pessoas e Deus, elas são taxadas de radicais ou moralistas, isso é um grande engodo para nos intimidar e nunca sair do lugar.

R:Como você resumiria o trabalho do seu Ministério em Itambacuri?

A: Jesus, uma certa vez, disse que iria derramar um vinho novo sobre o mundo, mas não usaria odres velhos, mas sim os odres novos (mc 2:22). creio que é isso que Ele está fazendo em itambacuri e está usando nosso ministério. somos um povo que não se contenta com religiosidade, pois ela é um câncer que mata nossa vida espiritual. Deus espera mais de nós do que nossa frequencia em qualquer igreja. Ele quer a nossa vida. tenho pregado muito sobre o perigo de conhecermos Jesus e continuarmos na mesma. todas as pessoas na Bíblia que se encontraram com Jesus, nunca mais foram as mesmas. a Bíblia não serve para adquirirmos mais conhecimento, ela serve pra mudar nossa vida. é preciso viver aquilo que aprendemos na palavra de Deus, não ser apenas ouvintes passivos. Nosso ministério não fica esperando as pessoas virem à igreja, nós vamos até onde as pessoas estão. Além dos cultos, temos o que chamamos de células, que são pequenos grupos que se reunem nas casas das pessoas uma vez por semana, pois isso gera um ambiente mais íntimo e familiar. Tem sido uma bênção pra muitas famílias

R:Sei que você adora ler, qual o livro, depois da Bíblia, você nos recomendaria?

A:Seria uma lista enorme, mas certos livros nos marcam. ” A Cruz de Hitler” é um livro de história da igreja que me marcou muito, devido a história trágica do holocausto judeu, o autor é investigativo, mostrando fatos que a mídia não mostrou…é demais. “O Homem do Céu” eu recomendo, porque é uma história real de um irmão chinês, perseguido por sua fé em pleno ano de 2001, é um absurdo o que acontece na china e nós não ficamos sabendo. E vários outros… “Uma Vida com Propósitos”, “Sócrates e Jesus”, “Os Segredos do Pai-Nosso”, “O Mestre da Vida”, “Nunca Desista dos Seus Sonhos”,…

R:Você vem de uma criação Catolica. Você tem encontrado algum preconceito em se declarar Crente?

A:Minha formação é catolica mesmo, nossa famíla sempre foi muito ligada ao tradicionalismo, mas devemos romper com isso também. O problema está no rótulo “crente”. Muitos estão perdendo a oportunidade de conhecer Jesus pessoalmente, por causa do rótulo. O preconceito existe, mas como já disse acima, não me importo nem intimido com preconceitos. Jesus também foi discriminado pelos próprios judeus e era filho de Deus, imagine nós!

R:Mudar! Esta palavra vem cheia de significado, é um verbo pouco exercido em nossa região, você é exemplo de alguem que mudou, o que seu Ministério tem a dizer sobre mudar?

A:Mudar, quebrar paradigmas, ser diferente…realmente são palavras indecentes no nosso meio, parece que tá tudo tão errado, que ás vezes parece certo. Uma das justificativas para permanecer no mesmo lugar sempre é:” todo mundo faz assim…” não adimito essas desculpas como meio de permanecer estagnado. Por exemplo, bato muito na tecla sobre a mentira, pois descobri chocada que é “normal”, e que em alguns casos é necessário. Mas sou 100% contra qualquer tipo de mentira, prego sobre isso toda semana, porque não encontro legalidade em Jesus para mentir. Quando alguém decide falar a verdade sempre como a bíblia nos orienta, somos taxados de radicais. As pessoas em Itambacuri estão tão céticas sobre mudança, que ficaram anestesiadas quanto a qualquer mudança. Acho que nós podemos juntos fazer de Itambacuri um lugar melhor, mas ninguém faz nada. Nossa política, por exemplo, não muda há anos, mas isso não é motivo para perder a fé que algum dia possa melhorar. Sou a favor do voto consciente, vigiar e cobrar aqueles que elegemos. Estou fazendo a minha parte, se mudarmos a maneira de pensar já estamos dando um grande passo.

R:Poucas pessoas sabem das reuniões em sua casa, quando são as reuniões e quantos membros frequentam?

A:Parece que notícia boa dá pouco ibope, realmente poucos sabem da nossa igreja. As reuniões são nas quartas e domingos ás 19:30. Já temos, aproximadamente, 35 pessoas.

R:Sei que você procura um lugar para reunir, como anda esta procura?

A:É verdade, estamos procurando um lugar pra alugar, pois aqui já está pequeno, e além disso, já temos mais de 10 crianças e elas precisam de lugar só pra elas. Estamos dando preferência a um lugar aqui na várzea, mas ainda não encontramos.

R:Jesus! Em poucas palavras, o que você gostaria de dizer aos nossos leitores sobre Jesus?

A:Jesus, ao contrário do que aprendi, está vivo. Esse é o grande motivo da nossa fé. Ele tem um cuidado inexplicável com nossas vidas, porque mesmo antes de pensar Nele, Ele já pensava em nós. Ele é a razão de tudo, depois de conhecê-Lo pessoalmente cada dia é um grande desafio para nos aproximarmos mais da Sua doce companhia. Mas a melhor parte é que Ele vai voltar em breve para buscar aqueles que esperam por Ele. Esse dia está próximo e será o dia mais glorioso para todos nós.

R:Palavra! Gostaria que você terminasse este nosso papo deixando nossos leitores com algumas palavras de sabedoria. Quais serão?

A: A vida é muito mais do que o aqui e agora. Somos seres demasiadamente importantes para acabar com a morte. Tudo que fazemos aqui na terra, ecoa na eternidade. Não confunda curtir a vida, com destruir a vida…eu confundi, mas teve jeito pra mim…Jesus nunca olha para o nosso passado, mas para o nosso futuro. Não importa como começamos nossa história, mas como terminamos. Todos temos a oportunidade de mudar nossa trajetória, é só ter coragem para dar um passo de fé, e deixar Deus nos usar para cumprir seus propósitos eternos. Transcender o que é aparente deve ser o nosso objetivo…a Bíblia diz: “As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para os que o amam.” (1Co 2:9). EU CREIO…

Advertisements

Single Post Navigation

2 thoughts on “Missionária Alessandra, ela crê

  1. Li com muito prazer a primeira entrevista do Itambacuricópolis. Gostei muito do conteúdo. É como você disse, tive a chance de conhecer melhor a Léia. Longe de todo e qualquer tipo de preconceito, ensinar quem é o Caminho, a Verdade e a Vida é um dever de cada cristão. O batismo nos torna missionários: viver e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo onde estivermos. Parabéns a ela.
    Faço apenas duas observações: a primeira, quanto a ” liderança “. Isto não é só deste tempo. Há milhares de anos isto já acontecia. Os opressores resistem e se opõe: foi com os Patriarcas, Moisés, Josué, Reis, Juízes, Profetas e até com Jesus Cristo o Missionário do Pai. Ele também foi rejeitado. Muitos querem desarticular as organizações e desacreditar os líderes. Isto acontece na Igreja Católica com o Papa ou com uma simples Catequista. Muitos saem formando novos rios mas sempre na mesma direção: BUSCANDO O OCEANO.
    A segunda observação foi quando Léia disse: “Jesus, ao contrario do que aprendi, esta vivo! ”
    O contrário seria um Cristo morto, sepultado e fim de papo?
    A fé Católica é isto: Jesus Cristo vive. Ressuscitado. Não apenas no céu. Também no meio de nós a nos conduzir por seus caminhos de vida e salvação eterna.
    “Se Cristo não ressuscitou vazia é nossa pregação, vazia é também a nossa fé. ” (1 Cor 15,14)
    Mais uma vez parabenizo a Léia. Eu creio. Nós cremos. Cada um de nós e como um elo da grande corrente dos crentes como diz o nosso catecismo.
    Até a próxima!

    Maria Ester Alchaar Campos

  2. Oi,

    Parabéns pela nova fase do Itambacuricópolis com as entrevistas. Acredito sempre no pessoal dai e desde os tempos memoráveis do antigo MOCUJOI percebo o quanto as pessoas na cidade estão engajadas em vários propósitos de elevação espiritual, social, cultural.

    A “igreja” cuja fé é professada pela Alessandra, da qual tive contato com alguns discípulos e discipuladores aqui em BH, além de um trabalho de divulgação da Palavra baseada sempre em filosofia biblionista, prega o cristão radical, de raiz, com uma firmeza e dedicação ímpares. Além do ascetismo religioso particado com jejuns e muita oração vejo o quanto de união e solidariedade com os membros e familiares.

    Além do espinhoso assunto de religião, política e futebol, os quais me parecem ser os seus desafios, a título de sugestão, indico entrevista com pessoas dos diversos níveis de Governo, tanto do Executivo, Judiciário e Legislativo, autoridades eclesiásticas, profissionais liberais, servidores públicos, empresários locais, pecuaristas dentre outros que, formadores de opinião, colaboram para colocar Itambacuri em cenário nacional, quiçá internacional.

    A tônica em qualidade de vida, legado para as novas gerações, costumes e tradições, meio ambiente farão com que o público leitor, ou público-alvo seja atingido por informação produzida localmente e que globalmente arrasta multidões.
    Abs,
    Mauro Ernani

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: